segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Aos dezessete
























  Hoje não pude me conter, acho que todo o mundo tem um dia desses. Esses dias que você faz do possível para engolir o choro,  em que ficamos engasgados,  sei la.
  Particularmente odeio isso, mas e quase impossível não ocorrer. Parei por um instante e comecei a reparar que tantas coisas foram ficando para trás, reparei o quão distante os meus sonhos estavam. Como se eu estivesse em uma estrada, e olhando pela janela, eu acompanhasse tudo ficando para trás, uma estrada longa.
  Ao telefone não pude suportar, e desabei, em alguns momentos tive que tirar o celular de perto, e respirar profundamente. Ha uns três anos, eu tinha toda forca para lutar, hoje me culpo, me culpo por não ter essa tal coragem. Paro para pensar e sinto uma certa saudades daqueles dias, sei que devemos seguir em frente, mas hoje vejo meus sonhos tao distantes.
 Me lembro perfeitamente daquela garota que aos dezessete tinha uma bravura, decidiu encarar de frente um mundo desconhecido, não que hoje eu não tenha, mas...sei la, pode ser que hoje eu não tenha. Eu não gosto muito de desabafar com alguém, pareço demonstrar uma fraqueza, um medo.
Me lembro daqueles dias cinzentos, lembro que eu não conseguia dormir de tanto frio na barriga, frio de esperança, frio de passar horas na cama sonhando acordada, de ter apenas a luz do celular para escrever na agenda, pois já era tarde para ficar com a luz do quarto acessa.
  Hoje me sinto tao distante, me sinto perdida, ate tento dar alguns passos, mas as vezes e impossível prosseguir. Sei que as vezes pareço chata desabafando, porem gosto de escrever nesses momentos, Na verdade prefiro desabafar por meio da escrita, do que com pessoas, ela são muito imprevisíveis. Porem, nunca me esquecerei dos meus dezessete, nunca me esquecerei daqueles dias, lembro que as pessoas usavam suas palavras para destruir meus sonhos, eu ate chorava, mas seguia. Hoje, parece que tudo aquilo se juntou, como se cortassem minhas forças.
  Sei que um dia esses sentimentos irão passar, talvez seja apenas uma fase, uma daquelas que e preciso para nos encontrarmos, talvez seja o momento para criar forças, o momento de encontrar aquela garota que aos dezessete resolveu mudar de país, aquela que aos dezessete tinha uma força de vontade, tinha uma paixão pela vida. Que saudade daquela garota.

Imagem: We heart it

Nenhum comentário:

Postar um comentário