segunda-feira, 6 de abril de 2015

Garoto dos cabelos revoltos

 Segura em minhas mãos, vamos tentar mais uma vez, sei que ainda da tempo, pois o sol ainda não se foi. Garoto dos cabelos revoltos, de olhos soltos. Venha comigo. Venha dançar com o vento.
 Eu gosto desse seu jeito simples, desse seu sorriso largado, de gargalhas gostosas. Gosto desse seu modo de  vestir, não coloque terno não, fique assim. Tudo fica tao simples ao seu lado.
 Sua barba que esta ha dias sem fazer, deixe assim, eu gosto de toca-la, se liberte por esses dias. Vamos passear na praia, pegue de leve a minha mão, pegue de leve nossas vidas, Viva sua vida, viva nossa vida.
Você tem algo especial, aquele seu caderno com versos lindos, eles me enchem os olhos, cante para mim, cante para a lua.
  Escolhi esse seu jeito simples, essa sua vida simples, ela me completa, ela me enche. Sua banda de quintal, que todas as sextas se apresenta no barzinho, aquele som sempre me alcançou, enquanto eu ficava na janela olhando a lua cheia, Coloque Caetano, Djavan, Cicero, Castello Branco, e o doce do Leo Fressato, agora vamos dançar suavemente, você completa a dança, você embala a musica.
 Oh Garoto de uma riqueza simples. Oh Garoto dos chinelos abandonados na porta da casa, essa sua mania de deixar o chá esfriar na mesinha, enquanto assobia juntos com os pássaros. Oh menino do sol e da lua, fica aqui, some não. Você e diferente de todos aqueles que passou na minha vida. Você tem um ar de leveza. Vai não. Você existe, eu sei. Ah como sei. Disso sei.
 Você se destaca em meio a multidão da cidade grande. Sua alma e diferente, seu olhar busca o melhor no mundo, pois seu mundo e a simplicidade, a alegria da terra, você contempla os mais belos lírios, mais belos versos da vida. Fica aqui garoto. Vai não. O que vai ser de mim? Fica.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Ônibus

 Mais uma vez entrei naquele ônibus, ha um ano eu percorria o mesmo trajeto, uma mala de roupas, outra com câmera, carteira, livro, outra carregada de esperança e sonhos.
 As coisas não aconteceram do modo que imaginava, foi um tanto quanto embaraçoso, na verdade, foi apenas um tempo de reflexão. Algumas coisas precisavam ser mudadas, talvez eu precisasse ser moldada. Por um lado eu precisava pensar sobre meus atos do passado, precisava rever, precisava sentir, sentir o vento bater na pele, precisava me curar das feridas do ano anterior, me livrar da raiva, esquecer pessoas que ficavam em minha mente, aquelas vozes, as palavras cortantes, eu precisava.
 Foi um ano de libertação e aceitação, tudo e experiencia. E mais uma vez eu voltava, o vento batia em meu rosto, exalava o cheiro da natureza. Meus olhos contemplava a natureza, arvores, plantações, animais, uma estrada longa, uma oportunidade. de meus medos e anseios.
 Naquele ônibus, mais uma vez, os mesmos sonhos, porem com uma bagagem de experiencia. Agora muito mais perto de mim mesma, mais perto, mais longe de tudo aquilo que me afetava. Agora e seguir, seguir a estrada da vida, das conquistas.

sábado, 24 de janeiro de 2015

Inicio-meio-Fim

 Ha dias estranhos. Ha dias que o frio no estomago, o aperto no peito, uma saudade do passado e futuro, ou, pelo menos poderia ser o futuro.
 Acordei com a noticia da morte de um tio da parte de mãe, acordei com o barulho do choro da minha mãe enquanto meu irmão conversava com ela. Na verdade a morte desse meu tio não foi repentina, digamos que a família já esperava o que poderia acontecer, vivíamos em meio a um alerta, a ultima noticia, ela boa ou ruim.
 Na verdade ele já havia sido diagnosticado com câncer ha alguns anos, vivia em tratamento, e nesses últimos meses o estado dele piorou, já esperávamos o que poderia vir. Mas a esperança sempre fica ali... atras da porta. Nao era tao próxima dele, pois não tenho muita proximidade com meus tios de parte de mãe e também de pai, pois moro distante deles. Mas nas ferias sempre via ele, um cara sorridente e brincalhão. Ontem todos foram para o velório e enterro em Minas, resolvi ficar, pois tenho que cuidar dos animais, e preferi também.
 Passei a tarde sozinha, refletindo. Sei la. O que somos?
A gente tem a mania de passar a vida. A VIDA. Reclamando, tristes, querendo mais e mais, querendo o que? Ser alguém? Mas nos somos alguém. Respiramos, existimos, agora temos que viver. Poxa, a gente esta aqui, temos apenas uma vida, uma oportunidade, e mesmo que exista outras vidas depois da morte, mas essa vida. Essa aqui, a de hoje, ela e unica. Se houver outras serão diferentes.
 Pra que essa mania de inferiorização? Somos belos. Somos únicos. Somos intensos. A vida passa, o tempo passa, gente vai e gente vem. Para que pressa? Pensei. Pensei, E pensei novamente. Quero viver, se não der certo algo que desejo e sonho, vou a luta novamente. Lembrei do meu pai que faleceu ha alguns anos em acidente. e conclui, a vida e bonita demais, unica demais, ela merece ser vivida.
 Pois tudo tem seu Inicio-Meio- Fim.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Hidratação de Cafe

















 Sou o tipo de pessoa que sempre busca tratamentos caseiros, coisas para cabelo, pele. Porem, não sou dessas de fazer qualquer tipo de coisa em meu cabelo ou pele. Sempre fui medrosa nesse aspecto (hahaha). Procuro usar coisas que não me prejudique, sempre penso: Bom, se não obter um bom resultado, pelo menos não estraga. Como por exemplo: Hidratação com cenoura e beterraba, hidratação de cafe, entre outros tipos. O máximo que pode acontecer e meu cabelo não aceitar, e ficar meio estranho, como o gel de linhaça, experimentei, porem meu cabelo não aceitou, ficou meio sem definição e sem brilho.
 E no meio de minhas pesquisas sobre o uso do cafe, pois eu já havia usado na pele e gostei, resolvi procurar sobre o efeito nos cabelos, vi alguns videos e parecia ser bom. Então experimentei e amei.

Bom, vou deixar aqui o que coloquei na hidratação!

*1 colher de pó de cafe;
* 1 colher de Óleo de Coco;
*1 colher Azeite de Oliva;
* 2 colheres de Creme hidratação ( usei da Novex);

-Misturei todos os ingredientes, fiz uma massagem no cabelo. Deixei 30 minutos, não gosto de deixar mais que 30 minutos, acho que meu cabelo acaba ficando leve demais.

Irei deixar alguns videos que encontrei no youtube:


 1-Marcy Banos!


2-Brenda Lima!




 Testei duas vezes, tem que enxaguar bastante para tirar o pó de cafe, sem contar que fica um cheirinho de cafe no cabelo, porem não importei. Meu cabelo ficou brilhoso e macio, gostei bastante, só que eu apenas assisti os videos e usei o que tinha em casa para hidratar, os videos me ajudaram a ter uma base da hidratação e de seu resultado. A foto no inicio logo apos a hidratação.
 
Agora vou indo, espero que gostem.
Beijos.



















sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Esse meu desapego

  Sempre ha um momento na vida que temos que apertar o play, ou ate, delete. Muitas vezes isso exige tempo e determinação.
   Apertei esse play e delete ha uns 3 meses. Meu grande problema foi que fiquei estagnada com um passado que fazia questão de me afundar, poxa, meus 480 "amigos" do Facebook, se eu deletar o meu nunca mais terei noticias de ninguém, deletar ou não?
   Foi quando surgiu essa duvida de me manter ou não conectada com pessoas com as quais eu não interagia, não eram meus amigos, e os poucos que eu considerava amigos, e que me deixavam o sentimento de permanecer com aquela linha, passavam semanas sem responder uma simples mensagem que não tomaria 5 minutos. Pensei, repensei, e exclui o Facebook,  Foi um alivio total, me acostumei fácil.
   Exclui alguns contatos velhos na agenda, me afastei de algumas pessoas. Uma amiga próxima me disse que sou bastante radical nessa área, não que eu seja radical, mas tem certas coisas e sentimentos que já não se encaixam mais. E eu me sinto incomodada. Meu cabelo também foi alvo de meu desapego, posso dizer, que minha marca também foi alvo. Sim, meu cabelo sempre foi elogiado, um cabelo cacheado, longo desde que eu era criança, aqueles cachos longos e jogados de lado. Em um dia qualquer de outubro, peguei uma tesoura, coloquei uma musica, claro, pesquisei, pensei se era mesmo o que eu queria. E sim. Era o que eu queria. Cortei acima do ombro. Pode parecer bobeira, mas eu precisava provar para mim mesma, que eu não precisava de um cabelo longo para me achar bonita, e eu precisava de uma mudança.
   Agora venho tentando desapegar de meus medos, me apoiar nos sonhos, na força de vontade de querer algo novo para vida. Com alguns acontecimentos acabei me tornando extremamente desconfiada, com um medo de encarar o mundo la fora, quando eu me via em uma situação com o mundo externo, eu inventava qualquer historia para fugir. So que eu tenho algo a realizar, eu preciso tirar essa sensação que irei ser atingida a qualquer momento, e se eu for atingida, que eu encare com a força daquela garota de dezessete anos.
  Enfim, na vida ha momentos do basta, basta dessa fragilidade, basta sentimentos que não me acrescentam, a vida precisa de desapegos internos e externos, Esse desapego e uma forma de crescimento pessoal, uma forma de vencer a si mesmo.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

My Mad Fat Diary

 So tenho a dizer que fiquei super viciada nessa serie (hahaha).
Eu havia visto em um blog sobre a serie, como sempre faço, anotei em minha agenda. Porem sou aquele tipo de pessoa que enrola para ver algo, quando finalmente paro para assistir, acabo desistindo na metade. Enfim, decidi assistir.
 A serie retrata a vida de Rae, uma adolescente acima do peso que sofre preconceito, e com isso a leva a se cortar.A historia se passa em Lincolnshire na Inglaterra, depois de ficar 4 meses em uma clinica de recuperação, na volta para casa ela encontra Chloe, uma amiga de infância, a mesma apresenta Rae a um grupo de amigos, Rae vê ali uma oportunidade de recomeçar, porem esse e o começo de altas aventuras e a descoberta de si mesma.
 Bom, não irei contar toda a historia da serie, pois o melhor e a sensação de ansiedade por cada minuto e episodio. Eu gostei bastante, pois e uma serie que retrata bem a maneira como muitos adolescentes se enxergam, a serie retrata de uma forma divertida e tocante a rotina de Rae, os problemas, os relacionamentos ( Finn hehehe),  e com tudo isso consegue passar boas mensagens. A maneira como enxerga a si mesma, a forma como ela se coloca para baixo quando se compara a outras garotas, e a forma como ela deve mudar essa situação e se olhar de uma maneira diferente. Uma serie bem tocante. E a trilha sonora e fantástica, incluindo Oasis ( a banda preferida de Rae), Blur, The Cure, e The Smiths ( quase surtei quando escutei, e uma das minhas bandas preferidas "Take me out tonight"...). 
 Agora estou na espera da terceira temporada...


Imagens: Google

domingo, 23 de novembro de 2014

Apenas escute


 Depois de passar o dia pensando, deitada e aproveitando para escutar o som da chuva, resolvi me levantar. Comecei fazendo o que gosto, depois pesquisando sobre cuidados com cabelos, algumas entrevistas de famosos em inglês, só para dar aquele up. Ler algo que me ajudasse de alguma forma, escutar boas musicas.
 E pensei em matar a saudade de algumas musicas e descobrir novas. E teve algumas que a letra sempre me inspirou, por esse motivo resolvi coloca-las aqui.
 Vamos escutar um pouquinho!!

1-Still that girl- Britt Nicole



2-All this time-Britt Nicole


3- And Run- He is We


4- Breakaway Kelly Clarkson


 Sei que as vezes passamos certos conflitos com nosso interior, e acho que esse seja o pior conflito. Ficamos tao perdidos, desanimados, a chance dessa situação piorar e muito grande, a grande mania de se deixar afundar, e esquecer de nos mesmos. O medo de arriscar o novo, medo de se decepcionar, medo de não ir bem no trabalho, medo de não ser fiel a Deus, medo de não encontrar um amor verdadeiro. Sempre penso que isso são fases, as quais tenho que ter controle, tenho que saber ate onde posso ir. A questão e ter amor próprio, enxergar nossos talentos, nossa beleza, parar de nos colocar la embaixo. Quero esquecer o que me disseram. Quero viver. Eu sempre disse a mim mesma que não me permitiria apenas existir, que a vida tem uma essência, tem uma simplicidade que muitos fecham os olhos. Pois a vida tem muito mais. 
 Abraços.